Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010

Toupeira

Certos montículos que aparecem nos relvados são formados pelas toupeiras; em baixo deles existe um labirinto de galerias, que pode, ter até 50 m de comprimento. Ela é quase cega e guia-se pelo olfacto, muito sensível. Feroz e mau humorada, a toupeira defende seu território zelosamente. Macho e fêmea cavam túneis juntos, na época do acasalamento. Num ano a toupeira só tem uma ninhada com cerca de 4 crias. Tal como na maioria dos mamíferos, os filhotes de toupeira nascem sem pêlos. Mas logo 15 dias depois um pêlo cinzento como o dos pais começa a aparecer.

 


No primeiro mês de vida as toupeiras bebés passam o tempo dentro do ninho, aquecendo-se pertinho da mãe que as amamenta. A toupeira comum europeia é encontrada também na Ásia, inclusive no Japão e norte da Índia. Há varias espécies americanas e uma delas é permanentemente subterrânea. A toupeira alimenta-se de minhocas, larvas e lesmas.

 

 

 Muito gado poderá ferir-se nas tocas das toupeiras. O principal predador da toupeira acaba por ser o Homem que vê nela uma praga, de facto, enquanto constrói galerias, a toupeira vai revolvendo a terra, causando alguns prejuízos a agricultores e jardineiros. No entanto, a sua presença tem também um lado positivo, visto ser uma grande consumidora de animais prejudiciais a muitas plantas de cultivo e oxigenar o solo através da sua actividade escavadora.

 

Tags:
publicado por Vida animal às 15:00
link do post | favorito